Blue Flower

Ar condicionado é um aparelho machista?

Deixe a mão levantar quem vive esta situação diariamente. 

Você se levanta todas as manhãs sabendo que fora da casa o termômetro não vai cair abaixo de 30 graus, então você se veste no verão. No entanto, você chega ao escritório e após o calor da corrida você tem preso (sim, mais uma vez você estava atrasado de novo), você começa a notar o frio do ar condicionado. 

E é isso, chega um momento em que o frio do aparelho faz com que você perca a noção da estação em que você está e que você tem que procurar algum abrigo para fechar. Por mais exagerado que pareça, esse fato ocorre com mais frequência do que imaginamos. E aparentemente no mundo inteiro.

New York Times publicou no mês passado um artigo em que afirmava que o ar-condicionado era uma ferramenta machista, já que era ajustado a uma temperatura indicada para que os homens, de terno, não passassem calor durante os dias de verão. Também baseado em um estudo que afirmava que esse dispositivo era regulado para favorecer o metabolismo do gênero masculino. Com isso começou a discórdia e o debate, deveríamos tomar como pessoal a temperatura em que o ar condicionado fica?

Outro artigo, escrito por uma mulher, no portal da Refinaria 29, afirma que isso é um exagero e não deve ser levado tão longe. Assegurar que o ar está a uma temperatura com a qual podemos manter um ambiente agradável e trabalhar melhor sem o calor sufocante.

Dois pontos de vista opostos sobre um assunto curioso ...